Seguidores

segunda-feira, outubro 23, 2006

Evento 22 Outubro - Análise e Descrição - Probabilidade Flash Floods


Boas,

De facto a precipitação acumulada tem sido significativa e já existe uma saturação do solo, sendo que a mesma já atinge perto doa 70 cm de profundidade, o que leva a crer que toda a precipitação que virá nos próximos 3 dias será toda para escoamento superficial.
reparem no Link abaixo colocado, a acumulação nos últimos 30 dias com 221,5 mm, fora o dia de ontem!

http://www.cpc.ncep.noaa.gov/products/global_monitoring/precipitation/sn08545_30.gif

Portanto, o grau de severidade no risco de cheias e "flash floods" será máximo sobretudo de 24/25 ( http://85.214.49.20/wz/pics/MT8_Porto_ens.png ).

Esta foto demonstra o que acima foi mencionado:



Reparem no tamanho das gotas de chuva ontem às 15:00h

A ribeira que vai desaguar à praia de Miramar em V. N. Gaia subiu perto de meio metro em relação à uma semana atrás.


No Rio douro o escoamento era intenso e na maré cheia de ontem às 15:00, estava nestes níveis:


A Montante


Ajusante


O estado Mar

O estado do Mar no cabedelo estava com uma ondulação de 4/5 metros, nada de excepcional, mas, também fez estragos ao esporão que estão a construir, imaginem um evento tempestuoso acima do normal!

Estes contratos de construção são efectuados de acordo com o nº de dias de trabalho, portanto quantos mais trabalharem mais receberão, pelo que estas situaçãoes serão de evitar, sobretudo quando não são usados materiais adequados, tanto ao nível da resistência como de dimensão, enfim...!

Foto Cabedelo, junto à Rebentação


Aproximada, vejam como está a ser facilmente destruída, não sendo nenhum especialista de engenharia, dá para ver que o material usado não é de grande resistência a uma ondulação normal num evento de Outono, o que faria se fosse extremo em termos de vento e ondulação!



Pois é meus amigos, numa situação que é normal neste período as nossas autoridades deverão de estar preparadas e tomar medidas, que tenham como consequência, a prevenção, pelo também passará pelo poder e administração local, nomeadamente na limpeza e manutenção da rede viária, fluvial e de controlo das águas pluviais, que cada vez mais, são a principal causa de "Flash floods", devido a um cada vez maior indice de impermeabilização dos solos.
Portanto preparem-se para os próximos 3 dias!

Nota: Irei colocar uma ilustração sobre a ruptura junto à ponte D. Luis ocorrido no Sábado pelas 16:00 sensívelmente.
Abraço

1 comentário:

bruno disse...

bela reportagem